Blog Top Sites

Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador fornecedores. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador fornecedores. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 5 de junho de 2017

KIBON

ganhe brindes e amostras gratisnet
http://amostragratisnet.blogspot.com

EU RECOMENDO !!
[kibon+logo.jpg]

visualizar



A história
A história da KIBON começou na década de 30 na cidade de Xangai na China tendo origem em uma empresa criada por um empreendedor norte americano chamado Ulysses Harkson. Saboroso desde o início, o negócio acabou por se tornar lucrativo já nos anos 40, mas com a ameaça da Segunda Guerra Mundial, e conseqüentemente a tensão entre Japão e China, foi inevitável a transferência da filial para fora da área de conflito. Que sorte a do Brasil, que acolheu a nova empresa na cidade do Rio de Janeiro em 1941, fundada por John Kent Lutey, que trabalhava para a fábrica de sorvetes na China, com o nome de U.S. Harkson do Brasil. Antigas instalações alugadas da falida fábrica de sorvetes Gato Preto, aos pés do Morro da Mangueira, foram reformadas para abrigar as atividades da empresa, que colocou os primeiros 50 carrinhos de sorvete, já nas cores amarela e azul, nas ruas da “Cidada Maravilhosa” no ano de 1942. Mesmo nesta época de guerra as dificuldades foram superadas e a empresa adotou uma denominação “fantasia” para identificar seus produtos - Sorvex Kibon. A palavra SORVEX foi adicionada ao como forma de impressionar o consumidor, dando um ar futurista à sobremesa. Ainda neste ano, no verão, iniciou-se a produção de dois sorvetes que seriam os campeões de venda da empresa, atravessando décadas até os dias de hoje: Eskibon (um protótipo que contrariava todos os modelos até então conhecidos de sorvete: não era picolé, pois não tinha palito; e também não era servido em taças ou casquinhas. A camada de chocolate que o envolvia obrigava o respeitável público a mordê-lo para chegar ao “recheio”, o sorvete propriamente dito) e o picolé Chicabon, na época, ambos ecritos com hífen.
-
-
Durante esta década, a família cresceu. Surgiram os primeiros tijolos de sorvete, em sabores clássicos como morango e chocolate, e outros genuinamente brasileiros, como coco e castanha de caju. As campanhas publicitárias incluíam extravagâncias como aviões sobrevoando as praias cariocas e lançando picolés de pára-quedas. Antes que a década acabasse, a marca e os produtos KIBON já eram um sucesso. A partir de 1951, o nome KIBON passou a integrar a assinatura da empresa e os picolés ganharam os famosos palitos de madeira. Dois anos depois, a marca foi para a televisão e patrocinou um dos episódios do “Sítio do Pica-pau Amarelo”, de Monteiro Lobato. Com esta participação, também fez história, com seu nome citado no roteiro, inaugurou uma das primeiras experiências de merchandising da televisão brasileira. Em 1955, estreou programa próprio, a Grande Ginkana Kibon, que revelava talentos mirins da dança e da música. Em pouco tempo, a atração se converteria em líder de audiência da TV Record, permanecendo nove anos no ar. Até o fim da década de 50, mais novidades aparecem: sorvete em copinho e em lata, sundae, picolés de frutas tropicais e bolo gelado.
-
-
A empresa ficou nas mãos de Lutey até 1960, quando foi vendida à General Foods, na época um grupo americano que importava café brasileiro. Nesse período, os programas para crianças patrocinados pela marca na televisão eram campeões de audiência. A KIBON já estava no Brasil de norte a sul. Apesar do sorvete famoso, a marca ainda produzia ovos desidratados e congelados para a indústria de alimentos, além de balas (como as coloridas Delicados, amendoim coberto com chocolate e jujubas), chicletes (O PING PONG foi lançado pela empresa em 1945), chocolates (como o Ki-Bamba, Ki-Leite, Ki-Coco, Ki-Passas, Ki-Coisa e Lingote), cereais e sucos em pó. Tudo para depender menos da sazonalidade dos gelados, consumidos mais no verão. Mudar os hábitos de consumo dos brasileiros seria uma longa e constante batalha, que a KIBON começaria a vencer na década seguinte.

-
-
Por várias ocasiões a Kibon realizou promoções, como em 1962, época da Copa do Mundo, com troca de palitos premiados por miniaturas de jogadores. Mesmo em seus primeiros tempos no Rio de Janeiro, a marca já havia produzido uma série especial de picolés - Ki Chute - para venda em estádios de futebol. Com a conclusão da nova fábrica no ano de 1966 era chegada a hora de repensar o visual. Remodelação de embalagens e logotipos e a implementação do conceito do sorvete como alimento nutritivo. A mecanização chegou às fábricas em 1967 com a adoção de máquinas que embalavam os produtos sem contato manual. A propaganda avisava: “Ninguém põe a mão em seu picolé. Embalagem selada”.
-
-
Em 1970, o consumo de sorvete no Brasil estava entre os menores do mundo. Por isso, em 1975, investir na linha doméstica tornou-se palavra de ordem. O aumento de poder aquisitivo da classe média em plena euforia do “milagre econômico” ajudaria a marca a conquistar seus objetivos. O perfil da linha familiar começou a se delinear em 1976, com composições à base de leite e na venda em supermercados das embalagens de dois litros. No ano seguinte, uma falha no fornecimento de folhas-de-flandres – matéria-prima das latas – fez a KIBON adotar o plástico, material que se tornara mais acessível. A mudança impulsionou as vendas naquele ano, com o sucesso da nova embalagem entre as donas-de-casa.
-
-
O trabalho da KIBON em procurar modificar os hábitos de consumo dos brasileiros estava surtindo resultados positivos já no final dos anos 70. Na década seguinte, a linha de sobremesas apresentou novas receitas de doces brasileiros para os picolés. Enquanto isso também foi desenvolvida uma sofisticada versão de sobremesas com inspiração francesa como o tijolo Chandelle. Depois a KIBON acertou em cheio ao lançar o picolé de Tutti-Frutti e o de Brigadeiro em 1982. Foi neste período, em 1984, que surgiu por exemplo o picolé Pimpão, com formato de palhacinho em três sabores.

-
-
Em 1985 a KIBON foi vendida para a Phillip Morris, empresa norte-americana mais conhecida por seus negócios na indústria do fumo, que pagou US$ 6 bilhões por todas as operações da General Foods no mundo. No pacote, a KIBON foi junto. Dois anos depois, a marca ganha o slogan “É gostoso e faz bem”, que a associa ao prazer e à saúde, fortalecendo a imagem do sorvete como alimento. No final desta década, a marca estava presente com sua marca em aproximadamente 40 mil pontos-de-venda em todo o Brasil. A década de 90 chegou com investimentos em tecnologia e em produtos mais sofisticados, voltados para o consumidor adulto. A primeira iniciativa, ainda em 1990, foi o lançamento dos potes Mövenpick, marca suíça de sorvetes finos, em sabores como nozes e framboesa.
-
-
O sorvete tornava-se também questão de estilo de vida – um conceito tão valorizado pelo consumidor moderno quanto sabor e qualidade. Já em 1997, um negócio bilionário leva a Gessy Lever (atual Unilever) para as manchetes dos meios de comunicação com o anúncio da compra da KIBON por US$ 930 milhões. Ao adquirir a KIBON, a Unilever comprou uma marca consolidada. De cada dez picolés ou potes de sorvete vendidos em padarias e supermercados, seis eram da marca na época. Em nenhum outro país do mundo um fabricante de sorvete encontrava tamanha fidelidade no mercado. Sorvetes não eram uma novidade para a nova proprietária da KIBON. Em 1929, o fundador, William Hesketh Lever, comprara na Inglaterra sua primeira fábrica de gelados. Outras viriam – inclusive no Brasil, com a aquisição da Gelato, em 1973.

-
-
Nesta época, com 60% de participação de mercado de sorvetes no país, a empresa resolve relançar antigas marcas da Gelato como em 1998, com um grande e festejado relançamento do Cornetto (que havia sido introduzido originalmente em 1971). Lembra do jingle? Cornetto mio é da Gelato! E no ano de 1999, com o objetivo de fortalecer o segmento de perfil mais sofisticado, a marca Magnum.
-
-
A linha do tempo
1950
● Lançamento do picolé de maracujá.
1964
● Lançamento do KIBONBON, sorvete de coco em caixinha.
1974
● Os tijolos ganham status de sobremesa fina com o lançamento de Charlotte, Kapuccino, e Spumoni.
1978
● Lançamento da linha Doces Brasileiros com os sorvetes Kindim e Kimanjar Branco, que reforçam o conceito do produto como sobremesa.
1979
● A marca investe no público jovem, freqüentador de lanchonetes, com os picolés Banana Ki-Split, Milk-Shake e Sundae.
1982
● Lançamento da linha de embalagens decoradas. Eram seis latas pintadas com motivos art nouveau. O grande sucesso leva a uma nova coleção, com 12 latas assinadas pelo artista plástico Aldemir Martins.
1984
● A KIBON lança novos acompanhamentos para sorvete. A linha, que já atendia a lanchonetes e sorveterias, ganha embalagens menores para consumo doméstico. Ela inclui coberturas, complementos (marshmellow e castanha de caju) e xaropes para milkshakes.
1987
● O clássico Eskibon sai de linha quando os equipamentos que o produzem, obsoletos, são aposentados. O sorvete voltaria no ano seguinte, graças a máquinas mais modernas, com o slogan “Algumas coisas são realmente insubstituíveis. Eskibon só tem um”.
1989
● Lançamento da nova linha Frutilly, picolés de frutas recheados com creme, dirigida ao público infantil.
1990
● Lançamento da linha Diet Form, para consumidores preocupados com a manutenção do peso.
1991
● Os picolés de fruta passam a integrar a família Fruttare, e a assinatura Suco de Fruta no palito é aposentada. Uma nova campanha destaca os sabores da linha, com atenção para Limão, que tem o melhor desempenho na categoria.
2000
● O verão chega com lançamentos infantis, como os picolés Eureka, Cérebro, Big Stick, Risque e Rabisque e a linha Zooado.
● O sorvete Cornetto estréia novos sabores e versões em copinho.
2002
● A KIBON inova o segmento de sorvetes em máquina com o lançamento do Cornetto Kibon Express. O equipamento, desenvolvido especialmente pela empresa, permitia ao consumidor montar seu Cornetto na hora, em shopping centers e cadeias de lanchonetes.
2003
● A KIBON introduz no Brasil a linha de sorvetes Carte d'Or, com sobremesas mais sofisticadas.
● No fim do ano, em parceria, KIBON e Bauducco lançam KIBON Chocottone, panetone com gotas de chocolate, recheado com sorvete Chicabon.
2004
● Lançamento de Cornetto Aphrodiziac, uma edição limitada com três sabores, cada um representando uma etapa da paquera.
● Lançamento do KIBON Ades, sorvete com os mesmos sabores e valores nutricionais da bebida à base de soja da Unilever.
● Inspirada em desenhos animados de grande audiência entre as crianças, a linha infantil traz novidades como os picolés KIBON Bob Esponja Patrick e KIBON Yu-Gi-Oh!, este último com plastito – palito de plástico flexível – na inovadora cor preta.
2005
● A KIBON se une à Adams e lança o picolé KIBON Bubbaloo, o primeiro sorvete com o sabor original do chiclete.
● Lançamento do Chicabonzinho, versão menor do tradicional Chicabon, para o público infantil.
2006
● Lançamento do KIBON Cornetto em barra: estréia da linha em formato diferente do Cone.
● Lançamento de KIBON Sorvete de Chocolate em versão light para sorveterias, primeiro da categoria. Sem açúcar, ele contém 63% menos calorias e 73% menos gordura que o tradicional.
● A KIBON elimina a gordura trans – gordura vegetal hidrogenada que aumenta o risco de infarto, derrame e diabetes – de todos os seus produtos.
2007
● Lançamento do KIBON Napolitano em picolé, em edição limitada de inverno. O sabor, um dos mais vendidos entre os potes de 2 litros, chega para segurar a tendência de queda no consumo de sorvetes no inverno.
● Lançamento do KIBON Leite Condensado, em edição limitada.
● Lançamento do KIBON Refresh, picolés nos sabores Lima-Limão, Groselha e Laranja, nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, com preço mais acessível.
● Lançamento da edição limitada KIBON FIESTA, oferecendo potes de 2 litros em duas variantes, com três sabores cada: Brigadeiro, Beijinho & Brigadeiro de Morango e KIBON 3 Chocolates (meio amargo, branco e ao leite).
● Primeira empresa do mercado a lançar sorvetes com 70% leite na formulação. Para se ter uma idéia, duas bolas de sorvete (60gr cada) possuem a mesma quantidade de cálcio que um copo de leite – ou seja, 20% da necessidade diária que deve ser ingerida em uma dieta equilibrada. Napolitano, Creme e Flocos – foram os três primeiros carros-chefe da linha a contar com essa formulação. No ano seguinte foi a vez dos sabores Morango, Carioca, Coco e Abacaxi, Passas ao Rum e Chocolate.
● Lançamento, em dezembro, do picolé GUARANÁ ANTARCTICA, em associação com a Ambev. O produto surpreendeu vendendo 4.5 milhões de unidades em apenas um mês.
2008
● Lançamento, em parceria com a Kraft Foods, da versão em sorvete 2L dos bombons Sonho de Valsa e Ouro Branco.
2009
● Lançamento da linha “Sabores do Coração” com o relançamento do sabor Milho Verde – sucesso no verão – e o lançamento do sabor Amendoim, além de mais uma autoridade em prazer, Magnum Branco, a quinta versão da linha no país.
-
-
A grande estrela
A grande estrela dentre os inúmeros sorvetes da KIBON é o picolé CHICABON, lançado no mercado em 1942, com uma receita exclusiva de chocolate, malte e leite. O nome que se tornou sinônimo de picolé de chocolate é homenagem a uma mulata bonita que se chamava Francisca. Pela semelhança da cor do chocolate e da pele de Chica (apelido da deslumbrante mulata), o picolé acabou sendo batizado.
-
-
Em 2007, para comemorar os 65 anos do picolé CHICABON, a KIBON investiu R$ 1.5 milhões em ações de aniversário que incluíram embalagens comemorativas (em estilo vintage que explorava os elementos das principais embalagens das seis décadas de história do produto), novo formato de sorvete e uma promoção cheia de desafios e prêmios. Outra novidade para a data foi o lançamento do MINI CHICABON que consistia em uma caixa recheada de mini-bombons de sorvete CHICABON cobertos por chocolate ao leite. Com o lançamento do MINI CHICABON a linha passa a contar com picolé, pote 2 litros, embalagem multipack (com 5 picolés para consumo em casa) e milk shake (introduzido no ano de 2007, em parceria com a rede de lanchonete Bob’s). Na imagem abaixo é possível acompanhar a evolução do logotipo e das embalagens do produto ao longo dos anos.
-
-
A evolução visual
Em 2000, a KIBON apresenta oficialmente um novo logotipo (criado um ano antes): um coração de contorno vermelho, que passa a identificar a marca nos pontos-de-venda, estabelecendo uma relação afetiva com os consumidores por meio deste símbolo universal. Foi uma grande ousadia mudar a tradição do famoso K (como logotipo) no Brasil para o coração. A mudança foi gradual. Pouco tempo depois o logotipo sofreu pequenas mudanças passando a ser impresso em cima de um fundo vermelho. O coração da KIBON aqui é o mesmo coração de outras marcas da Unilever no mundo. É uma Powerbrand: você vê o símbolo e, em qualquer lugar do mundo, associa ao produto.
-
-
Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1941
● Fundador: John Kent Lutey
● Sede: São Paulo
● Proprietário da marca: Unilever
● Capital aberto: Não
● Presidente: Vinicius Prianti (Unilever)
● Faturamento: RS$ 1.1 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Fábricas: 2
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Maiores mercados: Rio de Janeiro, São Paulo e Nordeste
● Funcionários: 1.500
● Segmento: Comidas
● Principais produtos: Sorvetes
● Ícones: O sorvete Chicabon
● Slogan: Isso sim é diversão.
● Website: www.kibon.com.br
-
A marca no Brasil
Atualmente, a KIBON possui unidades fabris no interior de São Paulo (Valinhos) e Recife, vendendo seus produtos em todos os estados brasileiros. A empresa possui 60% de participação de mercado no segmento impulso (picolés) e 51% em Take Home (potes). No geral, a preferência dos consumidores pelos produtos KIBON reflete a liderança significativa da marca, que tem 54,7% de participação no mercado de sorvetes (AC Nielsen jul/2008).
-
Você sabia?
● Apesar da KIBON estar presente somente no Brasil, a Unilever, proprietária da marca, comercializa os produtos da Marca do Coração em mais de 40 países. A Marca do Coração opera sob nomes diferentes em mercados diferentes (Wall's no Reino Unido e na maior parte da Ásia, Algida na Itália, Langnese na Alemanha, Kibon no Brasil e Ola na Holanda).
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Isto é, Exame, Época, Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding e Wikipedia (informações devidamente checadas).

-

lojas lua de mel

ganhe brindes e amostras gratisnet

EU RECOMENDO !!
voce mora em belo horizonte ?
voce se lembra das lojas lua de mel ?

Jingle do antigo comercial das Lojas Lua de Mel.Como não se acha o comercial em lugar algum, temos pelo menos o jingle para matar a saudade.Nostalgia pura para quem era muleque na época do comercial.   

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=ejvpEl9GTeI&NR=1


menina claybom

ganhe brindes e amostras gratisnet

EU RECOMENDO !! menina claybom 

voce se lembra ?desta simpática menininha nhac-bom?

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=6Ikwi_5kHts&feature=related


visualizar


visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=3ljz5MgWvY4&feature=related


LUX LUXO SABONETE

ganhe brindes e amostras gratisnet
http://amostragratisnet.blogspot.com

EU RECOMENDO !!
LUX LUXO SABONETE LIQUIDO








http://www.lux.com.br/?gclid=CI7T1Pnqy5oCFQIWFQodcirt3A#/home-malu/
Imagine um sabonete que conquistou a liderança de sua categoria mantendo-se em sintonia com a evolução da mulher e desenvolvendo novos produtos capazes de redimensionar o prazer do banho? A marca em questão é a LUX. Sempre associado à beleza e ao carisma de personalidades femininas no auge da fama, LUX construiu uma trajetória de comunicação que converteu a marca num ícone da propaganda mundial.-
A história

O nome “Lux”, embora signifique “luz” em latim, não foi escolhido por essa razão. Sua origem vem da palavra “luxury” (luxo), muito adequada para caracterizar o sabonete LUX TOILET SOAP lançado em 1925, nos Estados Unidos, pela Lever Brothers, empresa que cinco anos depois daria origem à multinacional anglo-holandesa Unilever. Nessa época, o acesso a produtos sofisticados de higiene e perfumaria era restrito a um pequeno círculo da elite. LUX foi o primeiro sabonete luxuoso a chegar ao mercado com a proposta de atingir um segmento mais amplo entre as mulheres. Para tanto, contou com o encanto das divas do cinema, que o tornaram objeto do desejo de consumidoras do mundo inteiro. A marca lançou campanhas publicitárias que utilizavam a empatia de estrelas internacionais de maior sucesso no momento.
-
-

Três anos depois de seu lançamento, o produto chegou ao mercado inglês, iniciando uma bem-sucedida trajetória pelo mundo. As musas que atribuíam seu glamour à ação de LUX desembarcaram no Brasil em 1932 com uma missão ligeiramente diferente: consagrar o nome Lever, adotado pelo sabonete até 1963, quando o sabonete foi relançado como o nome LUX. O produto era o mesmo, a propaganda também e; ao que tudo indicava, os resultados seriam animadores, repetindo o sucesso atingido em outros mercados. Afinal, a mulher brasileira vivia o clima dos anos de ouro do cinema e se identificava com o padrão de beleza apresentado nas telas.
-
-

No entanto, o desempenho inicial não correspondeu à expectativa. A explicação era simples: o segmento de higiene e beleza apenas engatinhava no país e o uso do sabão – artigo bem mais barato – ainda era mais comum na hora do banho. Para vencer o desafio, a Irmãos Lever – filial brasileira da Unilever – colocou em ação sua equipe de demonstradoras de produtos. Na década de 40, as chamadas “Senhorinhas Lever” percorreram várias cidades para divulgar o sabonete das estrelas e convencer as consumidoras a experimentar suas propriedades cosméticas. Na década de 50, Lever já tinha seu espaço consolidado e era uma referência no mercado de sabonetes. Nem por isso se aventurou em promover mudanças. A embalagem e o perfume permaneceram praticamente inalterados desde seu lançamento e a única novidade ficou por conta de três novas cores (rosa, verde e azul) que, a partir de 1959, se tornaram uma alternativa à clássica versão branca.
-
-
Mas era preciso acompanhar as novas tendências e na década de 60, após alguns anos de estudo, a Unilever estava preparada para modernizar o produto e introduzir um perfume com o mesmo impacto positivo do anterior. Nesta época, sabonetes eram acondicionados em invólucros de papel comum: em 1961, LUX foi o primeiro a utilizar papel laminado na embalagem. No Brasil, foi um momento propício para que o sabonete assumisse sua identidade mundial. Assim, em 1963 Lever foi relançado como LUX com novo perfume e formato, além de duas opções de tamanho: uma menor – facial – e outra maior para o banho. O posicionamento da marca foi mantido: LUX se apresentava como um luxuoso sabonete de beleza, próprio para cuidar da pele e a um custo não muito elevado. Em 1973, a marca passou por um processo de segmentação, dividindo-se em duas categorias: um artigo mais básico, o LUX tradicional, voltado para o uso familiar, e LUX LUXO, mais sofisticado e dotado de fórmula com maior poder de hidratação.

- -
Há vários anos, a marca é líder do mercado brasileiro de sabonetes e busca constantemente inovar na diferenciação e exclusividade dos produtos e no conceito que a consagrou: “o sabonete das estrelas”. Estrelas consagradas como Tônia Carrero, Regina Duarte, Vera Fischer, Sônia Braga, Malu Mader e Carolina Ferraz já foram suas garotas-propaganda. Numa das mais recentes campanhas, realizadas em 2003, LUX se uniu ao carisma, beleza e talento de Gisele Bündchen para fazer um convite à consumidora com o slogan: “Revele a estrela que existe em você”.
-
-

A linha do tempo
1995
● Lançamento da primeira edição limitada de LUX LUXO com a assinatura de uma atriz brasileira - Letícia Spiller. Sua imagem foi veiculada também nas embalagens dos sabonetes.
● Chega ao mercado a linha de produtos para banho com propriedades hidratantes LUX SKINCARE trazendo sabonetes em barra e versão líquida. A atriz Cristiana Oliveira protagoniza a campanha de lançamento.
1996

● Lançamento da esponja para banho LUX com textura e formato apropriados para massagear a pele e recomendada para uso com o sabonete líquido.
● Lançamento da linha de sabonetes líquidos LUX SHOWER GEL. A embalagem em frascos translúcidos tem formato anatômico e tampa flip-top. Sua primeira garota-propaganda é a atriz Cláudia Abreu e, no ano seguinte, uma nova campanha é estrelada pela atriz Andréa Beltrão.
● Lançamento da edição limitada LUX LUXO Bruna Lombardi. A embalagem estampa a imagem da atriz.
1998
● Lançamento do sabonete LUX LUXO na versão líquida com pH neutro e ingredientes especiais para cada tipo de pele. A campanha publicitária é estrelada pela atriz Ana Paula Arósio.
2000
● A linha LUX LUXO passa a ser chamada de LUX SKINCARE. Composta de sabonetes em barra e versões líquidas, ganha novas formulações. O lançamento tem a presença da atriz Carolina Ferraz.
2001
● A linha de sabonetes LUX SUAVE ganha a nova fragrância Aveia e Mel, além de embalagens com um design modernizado. A remodelação das embalagens tem por objetivo harmonizar a linha do Brasil com a dos demais mercados da América Latina.
● Lançamento de LUX SKINCARE Proteção das Ceramidas, com fórmula capaz de auxiliar na proteção da pele contra agentes agressores.
-
-

2002
● Chega ao mercado a linha de sabonetes LUX GLICERINA, duas barras translúcidas e coloridas, envoltas em embalagem transparente.
2003
● Relançamento da linha de sabonetes em barra LUX com cinco novas versões, perfumes, embalagens e tecnologias exclusivas. As fragrâncias foram desenvolvidas por Ann Gotlieb, perfumista da marca Calvin Klein, e as embalagens – translúcidas e transparentes – permitem a visualização do produto e maior destaque no ponto de venda.
2004
● Lançamento do sabonete LUX Esfoliação Luminosa – que promove uma esfoliação suave, devolvendo luminosidade à pele – e das novas variantes da versão líquida.
● Lançamento do novo sabonete LUX SPLASH Energizante, com campanha estrelada pela atriz Cláudia Abreu.
2005
● Lançamento do sabonete com formato massageador LUX Firmassage.
2006
● Lançamento do sabonete LUX Provocateur, uma edição especial da linha LUX LUXO. Na cor preta, sua fragrância é à base de extratos de rosas negras e violeta.
-

-
Identidade global
Recentemente, a brasileira REX Design criou a nova identidade global da marca de sabonetes LUX. A agência foi contratada para reestruturar todo o portfólio de LUX, unificando o design das embalagens nos mais de cem países em que a marca atua. Em termos de produto, a grande novidade era o lançamento da nova plataforma “Soft Skin” da marca. A nova linha global é composta por sabonetes líquidos e em barra que possuem o chantilly como base dos ingredientes, sempre misturado com outro item “culinário”.
-

-
Para desenvolver embalagens inovadoras dentro da categoria e ao mesmo tempo integradas à identidade visual de LUX, a REX criou visuais inspirados nos universos Cosmético e Culinário. Por exemplo, o principal ingrediente (chantilly) não é retratado com a aparência culinária tradicional, mas de uma maneira mais abstrata e sensorial: com consistência fluida e textura macia. Os ingredientes complementares, como o morango, aparecem fora de foco em um plano separado. Para integrar ainda mais o design das embalagens no Universo Cosmético, diferentes elementos do back panel foram criados: cada variante recebeu um ícone próprio – uma silhueta de mulher que retrata atitude e feminilidade, de acordo com o conceito de cada produto. Nem o código de barras ficou sem alteração: respeitando os requerimentos técnicos, o monótono retângulo foi transformado num lúdico e carismático objeto: um delicioso banho de espuma.Para desenvolver embalagens inovadoras dentro da categoria e ao mesmo tempo integradas à identidade visual de LUX, a REX criou visuais inspirados nos universos Cosmético e Culinário. Por exemplo, o principal ingrediente (chantilly) não é retratado com a aparência culinária tradicional, mas de uma maneira mais abstrata e sensorial: com consistência fluida e textura macia. Os ingredientes complementares, como o morango, aparecem fora de foco em um plano separado. Para integrar ainda mais o design das embalagens no Universo Cosmético, diferentes elementos do back panel foram criados: cada variante recebeu um ícone próprio – uma silhueta de mulher que retrata atitude e feminilidade, de acordo com o conceito de cada produto. Nem o código de barras ficou sem alteração: respeitando os requerimentos técnicos, o monótono retângulo foi transformado num lúdico e carismático objeto: um delicioso banho de espuma.
-
-
Propagandas que fizeram história

A clássica propaganda das “Nove entre dez estrelas de cinema usam Lux” foi criada pela agência J. Walter Thompson nos anos 30 e prosseguiu até a década de 80, quando foi reformulada. No rastro das grandes produções de Hollywood, a marca vinculou sua imagem a uma galeria de atrizes famosas, na qual figuraram mais de 400 estrelas, entre elas Rita Hayworth, Ginger Rogers, Marlene Dietrich, Marilyn Monroe, Raquel Welch, Sophia Loren, Elizabeth Taylor e Brigitte Bardot. A primeira sul-americana a estrelar a campanha foi Carmen Miranda. Publicado em O Cruzeiro em 6 de agosto de 1955, o anúncio é o único em que Carmen mostra os cabelos, sem o turbante que fazia parte de sua fantasia de baiana. Curiosamente, a cantora não viu o anúncio, já que a revista circulou um dia após sua morte.
-
-

Em 2004 foi a vez da estonteante Sarah Jessica Parker estrelar a campanha “Brings Out the Star in You”. A atriz, mais conhecida pelo estilo urbano, chique e moderno da personagem Carrie do seriado Sex in the City, hipnotizou as consumidoras passando a mensagem da mulher real dos sabonetes LUX: confortável e confiante com sua feminilidade, experiente, e perceptiva de como o estilo e a beleza funcionam.
-
Recentemente, em 2006, para divulgar a nova edição limitada do sabonete, chamada LUX PROVOCATEUR, foi criado, pela agência Santo de Buenos Aires, este fantástico comercial (clique no ícone abaixo para assistir). Produzido totalmente em animação pela Bent Image Lab, dirigido por Chel White e tendo como diretor de animação o competente Jim Clark, o filme nos mostra um conto de fadas que devido ao sabonete Provocateur tem um final surpreendente.


-
Os slogans
LUX beauty also for it.
(1957)
Beauty Soap of Film Stars. (década 40)
Descubra a estrela que existe em você. (Brasil, 2003)
Revele a estrela que existe em você. (Brasil, 2004)
Nove entre dez estrelas usam LUX.
-
Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 1925
● Criador: Lever Brothers
● Sede mundial: Londres, Inglaterra/Roterdã, Holanda
● Proprietário da marca: Unilever
● Capital aberto: Não
● Chairman: Michael Treschow
● CEO: Patrick Cescau
● Faturamento: US$ 1 bilhão (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: 100 páises
● Presença no Brasil: Sim
● Segmento: Higiene e beleza
● Principais produtos: Sabonetes
● Ícones: As estrelas internacionais de suas campanhas
● Slogan: Nove entre dez estrelas usam LUX.
● Website: www.luxluxo.com.br
-
A marca no mundo
Os produtos são vendidos em mais de 100 países ao redor do mundo, tendo como principais mercados o Japão, Índia, Brasil, Indonésia, Arábia Saudita, China, Tailândia, Paquistão, África do Sul e Argentina. A LUX é segunda mais valiosa marca da empresa Unilever.
-

-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
-

CELULAR O PRIMEIRO DA HISTORIA

ganhe brindes e amostras gratisnet

EU RECOMENDO !!

O primeiro celular da história



Celular
Há meio século, precisamente no dia 16 de outubro de 1956, era criado o primeiro celular, aquela época conhecido como sistema automático de telefonia móvel ou MTA como ficou
conhecido.


O equipamento, inventado pela Ericsson, era bem diferente dos pequenos aparelhos portáteis de hoje, ainda que com a mesma funcionalidade. De início, a telefonia móvel era sinônimo de comunicação por meio de rádios, operando na faixa dos 160MHz, instalados em automóveis, barcos, etc. O aparelho MTA pesava nada mais, nada menos que 40 kilos.
Hoje a comunicação móvel faz parte do cotidiano de quase um terço da população mundial, sendo que 2 bilhões já conectados com o sistema GSM.

A história de William COLGATE

ganhe brindes e amostras gratisnet

EU RECOMENDO !!
A história de William COLGATE


william_colgate.jpg     Oscar Lowry conta a seguinte história no seu livro The Sin We’re Afraid To Mention [O Pecado Que Receamos Mencionar]: «Há já muito tempo, um rapaz de 16 anos deixou a sua casa para procurar fortuna. Levando consigo todos os haveres num pequeno embrulho, dirigiu-se por um caminho ao longo dum canal para uma grande cidade.
     À medida que por aí caminhava, encontrou um velho vizinho, capitão dum barco do canal, e entabularam conversa da seguinte maneira: «Olá William, então aonde vais?» «Não sei - respondeu o rapaz - O meu pai é pobre de mais para me poder sustentar por mais tempo e diz que agora eu devo ganhar para mim.» «Não te importes com isso - ajuntou o capitão - Certifica-te de que começas bem, e continuarás optimamente.» O rapaz contou ao seu amigo que o único ofício de que sabia alguma coisa era o do fabrico de sabão e velas, no qual ajudava o seu pai, quando se encontrava em casa.
     «Então — disse o velhote — oremos juntos novamente, eu dar-te-ei um pequeno conselho e deixar-te-ei depois partir.» Ajoelharam ambos naquele caminho e o homem orou fervorosamente por William e deu-lhe depois o seguinte conselho: «Alguém será brevemente o principal fabricante de sabão em Nova Iorque. Tanto podes ser tu como outra pessoa qualquer. Espero que o sejas tu. Sê um bom homem; dá o teu coração a Jesus; dá ao Senhor o que Lhe pertence de cada escudo que ganhares; fabrica o sabão honestamente; não roubes no peso e tenho a certeza de que ainda chegarás a ser um homem rico e bom.»

colgate.jpg
     Ao chegar à grande cidade, sem casa nem amigos, lembrou-se destas palavras de despedida e do conselho. Foi levado por elas a entregar-se a Cristo e a unir-se a uma igreja.
     Os primeiros escudos que ganhou, fez-lhe chamar a atenção para o assunto exposto pelo velho capitão. Procurou na Bíblia e viu que se exigia aos Judeus que contribuíssem com um décimo. «Se o Senhor receber um décimo, dá-lo-ei», disse ele, e assim fez. Acostumou-se a isto durante a sua longa vida. Um tostão de cada escudo era «sagrado perante o Senhor».
     Alguns anos depois William tornou-se sócio no negócio e mais tarde o único dono. Foi maravilhosamente abençoado. Então começou a dar dois décimos, tornou-se ainda mais rico e começou a dar três décimos, aumentando depois para cinco. Educou a sua família, estabeleceu planos para a sua vida e disse ao Senhor que Lhe daria todo o seu rendimento. Prosperou mais do que nunca. As escolas que agora usam o seu nome são monumentos à sua benevolência.
     Esta é a história verdadeira do Sr. William Colgate que deu milhões de escudos para a causa de Deus e deixou um nome que nunca morrerá. Os produtos com este nome são bem conhecidos em Portugal e em todo o mundo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Fale Com a casa bahia

Fale Com a casa bahia

Capitais e regiões metropolitanas: 3003-8889*
Demais localidades: (0xx11)3003-8889**
Horário de atendimento: de segunda a sábado das 8h às 20h
*Telefone fixo: custo de uma ligação local + impostos, conform o estado de origem. Celular: custo da ligação + impostos, de acordo com a operadora. **Custo de uma ligação interurbana.

Envie uma mensagem para casas bahia

http://institucional.casasbahia.com.br/fale-conosco/

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

LISTA DE FORNECEDORES INFORMÁTICA


fornecedores nacionais qualificadissímos:

- SURICATE - www.suricate.com.br
- PICHAU - www.pichau.com.br
- e-ARMAZEM - www.e-armazem.com.br
- LASER - www.lasershape.com.br
- BR TEK - www.brtek.com.br
- DIGITAL RP - www.digitalrp.com.br
- FLIP - www.fliponline.com.br
- LM - www.lmcomputers.com.br
- KABUM - www.kabum.com.br
- PC VIP - www.pcvip.com.br
- OFICINA DOS BITS - www.oficinadosbits.com.br
- WRX - www.wrx.com.br
- ALCATEIA - www.abano.com.br
- INSITE - www.insitesolutions.com.br
- RM - www.rmshop.com.br
- NETPC - www.netcomputadores.com.br
- KALUNGA - www.kalunga.com.br
- GAMPC - www.gamespc.com.br
- EXPANDER - www.expanderinformatica.com.br
- MEGAMAMUTE - www.megamamute.com.br
- THORRE - www.thorre.com.br
- MCUSA - www.memorycardusa.com.br
- BALÃO - www.balaodainformatica.com.br
- XTAR - www.grupoxtar.com.br
- ELETRONI - www.eletroni.com.br
- MANIA - www.maniavirtual.com.br
- IBYTE - www.ibyte.com.br
_________________

Postagens populares

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

ganhe AMOSTRAGRATISNET